Livro de Apocalipse – 1ª Parte



















O livro de Apocalipse é certamente um dos livros mais intrigantes da Bíblia. Ele desperta a curiosidade de todos pelo seu conteúdo repleto de símbolos e personagens misteriosos e assustadores e, também, pelo contínuo desenrolar dramático de sua narrativa. Mas, antes de mais nada, como seu próprio nome diz, é uma revelação de Deus à Sua igreja de como Ele sabe de tudo e controla os eventos da história do princípio ao fim, garantindo o triunfo de seu plano em nosso favor. É uma mensagem de consolo e estímulo à igreja mostrando que, apesar do aparente caos, Deus garante a sua vitória contra o mundo e o diabo por meio de Cristo, e assegura também que, aqueles que perseverarem em crer e viver segundo Sua vontade, herdarão a vida eterna no novo céu e na nova terra, em plena comunhão com Ele e na mais completa paz, consolação e alegria.

 

O Apocalipse é um livro de profecia que trata, por símbolos, da história da igreja entre a primeira e a segunda vinda de Cristo e do destino eterno de todos os envolvidos em sua narrativa. Ele não deve ser visto como um registro cronológico e linear dos fatos apresentados, mas será melhor compreendido se examinado pelo método conhecido como paralelismo progressivo, que o divide em sete seções paralelas entre si, que apresentam a história da igreja entre a primeira e a segunda vinda de Cristo. Cada seção vai tornando progressivamente a cena do fim mais clara até que, na sétima seção, o fim é descrito de modo apoteótico. De um modo bastante resumido podemos descrever estas sete seções assim:

1.      Os sete candeeiros (Apocalipse 1-3). Cristo conhece intimamente sua igreja e a tem sob controle nas suas mãos. Aqui vemos sobre sua morte, ressurreição e retorno.

2.      Os sete selos (Apocalipse 4-7). Cristo tem total controle sobre a história do princípio ao fim. Fica clara aqui a diferença entre os remidos e os perdidos.

3.      As sete trombetas (Apocalipse 8-11). As trombetas são avisos sobre o derramamento da ira de Deus dando oportunidade ao arrependimento antes que venha o juízo final.

4.      A tríade do mal (Apocalipse 12-14). Aqui fica destacada a perseguição do Dragão a Cristo e à igreja. Completam a tríade do mal, a besta e o falso profeta, e o juízo final é claramente descrito.

5.      As sete taças (Apocalipse 15-16). Deus derrama sua ira de modo completo sobre os que não se arrependem.

6.      A derrota do Dragão e dos seus aliados (Apocalipse 17-19). A meretriz (que é a falsa igreja) é derrotada juntamente com a besta e os seus seguidores, e o falso profeta.

7.      O reinado de Cristo com a igreja (Apocalipse 20-22). O capítulo 20 começa com a primeira vinda, posteriormente, o juízo final e mais adiante, o novo céu e a nova terra onde a igreja reinará com Cristo para sempre. Nesta última seção temos uma descrição detalhada do destino maravilhoso que está reservado a igreja de Cristo.

Espero que estas breves informações possam despertar o teu interesse por conhecer mais deste maravilhoso livro e de sua indispensável revelação, que deve ser anunciada a todos pois nele está escrito “Não seles [escondas] as palavras da profecia deste livro, porque o tempo está próximo” (Apocalipse 22:10).

Paz em Cristo!

 

Pr. Marco Antonio Araujo – Igreja Cristã de Nova Vida em Copacabana - RJ